Tarde animada.

3e38a80f0622f9d8b66eff6e5b295de5

Quem teve infância sabe o poder que uma simples animação exerce sobre nós, alguns, como eu, nunca deixam de gostar, do tipo que ao levar uma criança ao cinema nos divertimos mais que ela. É  reter o melhor da infância e colocar caminhando com os prazeres da vida adulta, uma promoção típica de caixinha de supermercado, pegue um e leve dois.

Desde sempre usada pela publicidade, recentemente ela foi além, empresas como a Axe e a Gatorade, produziram animações bem interessantes como forma de divulgação de seus produtos. É a tal convergência das mídias.

City Hunters:

Produção de ficção original para a América Latina. Desenho animado adulto é fruto da parceria do canal FOX/FX com o marca de desodorantes Axe. Inspirado nas figuras femininas do desenhista italiano Milo Manara, teve direção de Carlos Baeza, diretor de vários episódios de Os Simpsons.

Blokhedz

Adaptado de um quadrinho independente de 2004, é uma mistura de 8 mile com Dr. Estranho da Marvel, foi produzido e disponibilizado gratuitamente no site da Gatorade.

Da música vieram os clipes, desde os que  primeiramente não poderiam ser produzidos pelas técnicas existentes, até as recentes animações em 3-d.

Evolution:

Banda imitada atá a exaustão, o Pearl Jam, vem com o clipe definitivo de animação convencional, desenhado pelo criador de Spawn, é bonito, impactante, atual e reflexivo.

Segredos:

Pra mim o gênio do Barão Vermelho nunca foi o Cazuza (bichinha afetada e ótimo cantor de MPB mas que de rock não tinha nada). Frejat sim, é roqueiro, guitarrista e músico de mão cheia, mostra em mais uma de suas vertentes como fazer um rock pop romântico sem ser emo.

Não dá pra não citar os longa metragens, filmes feitos principalmente para adultos. Do Japão vem os melhores na minha opnião, os chamados animes, versões animadas dos mangás.

Cemitério de Vagalumes:

Dois irmãos ficam órfãos durante a segunda guerra, sua luta diária é contra os inimigos mais  cruéis, a fome e a miséria. É pra se acabar de chorar.

Porco Rosso:

Sem aqueles simbolismos orientais incompreensíveis para nós, Porco Rosso é uma obra prima, não sei como se chama em animação, mais a “fotografia” é linda, a história ducaralho e a trilha sonora inesquecível.

Pra encerrar, aproveitando a febre Watchmen, a maior obra do Mago, como ela seria se fosse adaptada como um desenho nos anos 80.